Alternativa 104.9 FM
[URIS id=492]

Parceiros da Rádio

Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.2
Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.25
Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.26
Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.2588
Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.24
Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.2
Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.23
Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.267
IMG-20230518-WA0045
IMG-20230518-WA0046
IMG-20230518-WA0047
IMG-20230518-WA0048
IMG-20230518-WA0049
IMG-20230518-WA0050
IMG-20230518-WA0051
Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.2 Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.25 Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.26 Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.2588 Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.24 Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.2 Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.23 Imagem do WhatsApp de 2023-04-03 à(s) 19.29.267 IMG-20230518-WA0045 IMG-20230518-WA0046 IMG-20230518-WA0047 IMG-20230518-WA0048 IMG-20230518-WA0049 IMG-20230518-WA0050 IMG-20230518-WA0051

Agencia Brasil

Sites de ensino de SP podem ter coletado dados pessoais de alunos

Publicado

sobre

Gostou? Compartilhe
ANÚNCIO
Sites de ensino de SP podem ter coletado dados pessoais de alunos

Um inquérito foi aberto para apurar se sites de ensino do governo de São Paulo coletaram dados pessoais de estudantes durante o período de pandemia, e depois enviado essas informações para empresas de publicidade.

A denúncia foi feita pela ONG Human Rights Watch, e está sendo apurada pelo Ministério Público de São Paulo. Em nota, o órgão confirmou que já foi instaurado procedimento para investigação.

ANÚNCIO

Segundo a ONG, os casos aconteceram através do site ligado à Secretaria da Educação, por meio de oito plataformas que prestaram serviço à Seduc, entre elas o Descomplica, Escola Mais e Explicaê.

O monitoramento dos estudantes teria acontecido durante o período em que eles navegavam pela internet, e não apenas durante as salas de aula virtuais. O objetivo seria coletar informações sobre a vida privada de crianças e adolescentes, para repassar a empresas de publicidade. 

A promotora Sandra Massud, da Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude, deu prazo de 30 dias para a Seduc encaminhar cópia de documentos firmados com as empresas para verificar os contratos. E se houve a coleta de dados, e o repasse das informações para empresas de publicidade. Determinou ainda investigação para saber se a Lei Geral de Proteção de Dados foi violada.

Procurada pela reportagem, a Seduc informou que os sites mencionados são independentes. Isto é, podem ser acessados por qualquer pessoa, e que não têm ligação com a pasta da Educação. Acrescentou que a única plataforma oficial da pasta, para a disponibilização de conteúdos, é o Centro de Mídias.
Justiça São Paulo 22/08/2023 – 15:27 Leila Santos / Alessandra Esteves Leandro Martins – Repórter Rádio Nacional dados pessoais internet Estudantes Monitoramento Inquérito terça-feira, 22 Agosto, 2023 – 15:27 1:50

Gostou? Compartilhe
Continue lendo
Anúncio

Agencia Brasil

Tratamento do autismo é incluído na Política Nacional de Saúde

Publicado

sobre

Gostou? Compartilhe
ANÚNCIO
Tratamento do autismo é incluído na Política Nacional de Saúde

O tratamento do Transtorno do Espectro Autista agora faz parte da Política Nacional de Saúde da Pessoa com Deficiência. Com isso, Centros de Reabilitação que atendem pessoas autistas vão receber aporte de 20% no custeio mensal.  

No total, serão mais de R$ 540 milhões investidos na Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência. 

ANÚNCIO

O anúncio foi feito nessa quinta-feira, Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, pelo Ministério da Saúde. 

Nessa rede, pacientes, familiares e cuidadores contam com 300 Centros Especializados em Reabilitação, responsáveis pela realização do diagnóstico, acompanhamento, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia de assistência. 

O Transtorno do Espectro Autista é caracterizado pela alteração das funções do neurodesenvolvimento da pessoa, o que pode interferir na comunicação, linguagem, interação social e comportamento.  

No entanto, o diagnóstico e o tratamento precoces permitem a independência e qualidade de vida.  

O Ministério da Saúde aponta que os sinais do autismo podem ser percebidos nos primeiros meses de vida, com o diagnóstico fechado entre 2 e 3 anos de idade.  
Saúde Brasília 22/09/2023 – 15:59 Sâmia Mendes / Alessandra Esteves Gabriel Brum – Repórter Rádio Nacional Pessoa com Deficiência Autismo Recursos Política Nacional de Saúde da Pessoa com Deficiência sexta-feira, 22 Setembro, 2023 – 15:59 1:09

Gostou? Compartilhe
Continue lendo

Agencia Brasil

Dia Mundial sem Carro: ciclistas pedalam na capital federal

Publicado

sobre

Gostou? Compartilhe
ANÚNCIO
Dia Mundial sem Carro: ciclistas pedalam na capital federal

Na capital do Brasil, o Dia Mundial sem Carro levou um grupo de ciclistas para a Rodoviária do Plano piloto, área central, até a Câmara Legislativa do DF, também no centro da cidade. 

O forte calor e o tempo seco não garantiram muita adesão, mas os participantes quiseram mostrar que é possível usar a bicicleta não somente para se exercitar, mas para se locomover no dia a dia. 

ANÚNCIO

Uma das ciclistas é a servidora pública do DF, Ana Pires, de 53 anos. Ela conta que abriu mão do carro há 8 anos e hoje faz tudo de bicicleta ou a pé. Para conseguir ir ao trabalho, pedalando, decidiu morar num bairro mais próximo também. Para ela, a saúde melhorou muito: tanto a física, quanto a mental. 

Segundo a Secretaria de Transporte e Mobilidade do DF, a capital do país tem mais de 600 km de ciclovia, sendo a segunda maior malha cicloviária do país, ficando atrás de São Paulo. 

Ana Pires é voluntária do grupo Rodas da Paz e presta suporte a pessoas que se sentem inseguras em usar a bicicleta nas ciclovias e atravessar as avenidas. Ela também destacou que é importante o suporte das instituições e empresas para os trabalhadores. 

Mas a bicicleta, no DF, funciona também para quem mora mais longe. Pelo menos é o que garante Marcelo Pocelti, de 51 anos, morador de São Sebastião, que fica a cerca de 25 quilômetros do centro de Brasília. 

Na contramão do Dia Mundial Sem Carros, um estudo da Confederação Nacional dos Municípios, divulgado nesta sexta-feira (22), mostra que o Brasil possui um carro para pouco mais de três habitantes. A frota da capital paulista, por exemplo, é de 10% da população. Seguida das capitais, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. 
Geral Brasília 22/09/2023 – 15:50 Paula Castro / Alessandra Esteves Sayonara Moreno – Repórter da Rádio Nacional Dia Mundial sem Carro ciclistas Distrito Federal Ciclovias sexta-feira, 22 Setembro, 2023 – 15:50 2:50

Gostou? Compartilhe
Continue lendo

Agencia Brasil

Área de garimpo ilegal no Brasil cresce 40% nos últimos 5 anos 

Publicado

sobre

Gostou? Compartilhe
ANÚNCIO
Área de garimpo ilegal no Brasil cresce 40% nos últimos 5 anos 

A área de garimpo ilegal no Brasil cresceu 40% nos últimos 5 anos. 

O levantamento, divulgado nesta sexta-feira (22) pelo Mapbiomas, mostra que o aumento ocorreu principalmente na Amazônia, que em 2022 concentrava 92% da área garimpada no país.  Desse total, pouco mais de 40%, foram garimpos que começaram a operar nos últimos cinco anos.    

ANÚNCIO

Além da ilegalidade da mineração, da poluição, da ocupação ilegal, do assoreamento dos rios, dentre outros impactos ambientais negativos, mais um crime revelado pelo estudo é a concentração do garimpo em áreas de proteção e restritas à atividade, como nos Parques Nacionais localizados no Pará e Amazonas e em Terras Indígenas, como a Yanomami, em Roraima e a Kayapó, situada também no Pará.

 Segundo o Mapbiomas, o crescimento do garimpo nestas áreas protegidas, em 2022, foi 190% maior do que há cinco anos: um aumento de 50 mil hectares. Nesse ano, mais de 25 mil hectares em Terras Indígenas e 78 mil hectares em Unidades de Conservação estavam ocupados pela atividade ilegal. Em 2018, eram 9,5 mil e 44,7 mil hectares, respectivamente. 

O principal interesse dos garimpeiros é pelo ouro. Pouco mais de 85% dos 265 mil hectares garimpados, tinham como foco a extração deste minério.  Já em relação à mineração industrial, atividade autorizada pela União e pelos órgãos ambientais, não houve crescimento na área ocupada pela atividade. Tanto em 2021, quanto em 2022, a mineração industrial ocupava cerca de 180 mil hectares, área que corresponde a 40% do total explorado pela atividade no Brasil, que é de 443 mil hectares.  

O MapBiomas é uma iniciativa do Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa do Observatório do Clima e as pesquisas são produzidas por uma rede colaborativa formada por ONGs, universidades  e empresas de tecnologia, cujo um dos focos é trazer mapeamentos anuais de cobertura e uso da terra no Brasil. 
Meio Ambiente São Luís – MA 22/09/2023 – 14:38 Ana Lúcia Caldas / Alessandra Esteves Madson Euler – Repórter Rádio Nacional MapBiomas garimpo ilegal Poluição ouro sexta-feira, 22 Setembro, 2023 – 14:38 2:36

Gostou? Compartilhe
Continue lendo

Alta